3 de jan de 2010


Chega em mim sem medo, toca meu ombro, olha nos meus olhos, como nas canções do rádio. Depois me diz: "-Vamos embora para um lugar limpo. Deixe tudo como está. Feche as portas, não pague as contas e nem conte a ninguém. Nada mais importa. Agora você me tem, agora eu tenho você. Nada mais importa. O resto? Ah, os restos são restos. E não importam.” (Caio Fernando Abreu)

Voltei,,retorno a este pequeno pedaço de mim..Me afastei um tanto das palavras que realmente são minhas.As poesia eu deixo para quem quiser entender...Não posso mais sonhar..Amanhã será um novo dia...O qual me aguarda paar pode escreve-lo

Template by:

Free Blog Templates