26 de ago de 2010

MÃOS DADAS

Foi me concedido o dom de modelar estrela
Viajo pelo espaço sem roupa de astronauta
De nada vale ser um anjo sem o amor dela
Estou tonto, na imensidão da plena falta

Estou pregado,a dor crava minhas mãos
Uma coroa de espinho sangra meu coração
Ao meu lado a saudade e a solidão
A primeira de mim pede a benção
A segunda zomba da paixão

Começo a não querer existir e de tudo esquecer
Não nasci para o amor, sou desconhecedor do seu rosto
De suas alegrias, experimentei seus doces desgostos
Fiz de mim mesmo um anjo que morreu antes de nascer

Não posso amar a mim mesmo, não conheceu o amor o profeta da lei
Não se resume o que a alma almeja em apenas um mandamento
Revelação do céu foi sua desculpa, não queria pra si o pecado do sofrimento
Culpar um Deus é mais fácil, do que ser egoísta e admiti um dia eu amei..

TOQUE-ME

Apetece teu olhar se perder no ínfimo do meu ser, tu és meu relicário, detentora do meu afeto, inclino minha essência, me enlouqueço na sua inocência. Roubastes meu sagrado, aniquilado a própria sorte, tocastes minha alma de uma forma impecável. Vago pelo deserto sonhar, vem ao encontro dos meus desencontros, cravo o peito na flecha do cupido, doce veneno que degusta meu corpo, escute meu chamado, a voz que meus lábios ecoam é o seu nome que chama. Quero sua face aquecendo a minha,toque-me suavemente,me faça dormir esta noite..

Template by:

Free Blog Templates