26 de ago de 2010

TOQUE-ME

Apetece teu olhar se perder no ínfimo do meu ser, tu és meu relicário, detentora do meu afeto, inclino minha essência, me enlouqueço na sua inocência. Roubastes meu sagrado, aniquilado a própria sorte, tocastes minha alma de uma forma impecável. Vago pelo deserto sonhar, vem ao encontro dos meus desencontros, cravo o peito na flecha do cupido, doce veneno que degusta meu corpo, escute meu chamado, a voz que meus lábios ecoam é o seu nome que chama. Quero sua face aquecendo a minha,toque-me suavemente,me faça dormir esta noite..

2 comentários:

Anônimo disse...

Nossa divino, adorei!

Florzinha disse...

Parabéns mil vezes, por existires... Fascínio!

Template by:

Free Blog Templates