26 de jun de 2011

Ab initio o Amor

Tenho a inclinação a não lhe esquecer,se a morte me visitasse e me pedisse a vida por ti,de certo entregaria mais que minha vida.. Dos poucos momentos de lucidez,respiro a doce fragrância do teu corpo.. Busco no vazio do tempo,teu toque que me toca,sou agora um borrão de tinta no papel que muda de forma com o passar das páginas.. Roube meu segredo,é inverno no hemisfério esquerdo do meu peito,ouço suas risadas largas,dispersas em meu pequeno universo imerso,imenso.. Das juras restou promessas rasas,rosas vermelhas,vestidas,quase nuas.. Adivinhe meus pensamentos,invada minha mente,faça a mesma coisa que fizeste ao meu coração,se ação e cheio de emoção,sem noção,saudades da pátria um filho sem nação..

20 de jun de 2011

Uma Canção Que Não Se Ouve

Hoje não consegui cantar,apesar do belo dia não encontrei  nesta manhã melancólica nenhuma inspiração,do lado destas grades existe um cravo perdido entre os jardins da ilusão,uma borboleta vestida com uma velha calça de jeans desbotada observa de longe minha tristeza.Queria voar,poder tocar o céu,como faz meu amigo dente de leão que baila pelo ar sem ter pressa de voltar pra casa,só que minhas asas foram cortadas há muito tempo atrás..Vejo o dia ir embora vestido de paletó e cachecol, ouço seus passos pelo barulho que faz quando seus pés deslizam sobre as folhas secas..A rua está vazia,não vejo crianças e nem o latido irritante dos cachorros,que francamente  ainda me traz a segurança e um pequeno conforto que ainda existe vida lá fora..por enquanto..
Estou preso em uma gaiola,mas minha gaiola não tem grades de verdade,nem porta ela tem,minha gaiola que vivo tem a cor pálida de um branco que confunde com neblina..Minha gaiola tem sonhos que me aprisiona,posso enxergar o horizonte todas as tardes,sinto o vento tocar e me acariciar sentido pena de mim..
Não quero fugir de onde estou,um dia espero voar e quem sabe encontrar meu ninho perdido...

16 de jun de 2011

Paraíso

Quando você passeia com aquela sua blusa azul pelo meu sonho é neste instante que começo a viajar;meus pés caminham entre flores dos campos Elísios,estou entre poetas,santos,heróis e deuses.Minha caminhada é longa,mato minha sede no rio do esquecimento,mas é impossível lhe esquecer,dizem que deve se ficar por aqui durante mil anos para que tudo terreno e da minha vida esquecer desapareça ,mas como se não posso ficar longe de você um só segundo.
Existe a possibilidade de voltar na forma de um animal,então quero ser uma borboleta e enfeitar seus cabelos ou ser pássaro e cantar durante todo o inverno...Aqui neste paraíso que me encontro não chove nem neva,tão pouco faz frio ou calor,terra distante no Oriente onde quero trazer você meu amor..
Não mereço está aqui de corpo e alma,deixaria meu espirito com você,quero que comigo contemple esta perpétua  luz rosa acompanhada deste vento suave...
Beberei as águas do rio Lete e voltarei para perto de você,a imagem do paraíso não é tão bela,se não tenho a ti para que este lugar receba o nome de paraíso...

8 de jun de 2011

Buraco Negro

Ultimamente um imenso vazio tem tomado conta de mim,sinto-me estranho é como eu fosse um barco a deriva em um oceano distante,perdido no frio de uma tempestade..Algumas coisas tem me feito tanta falta nestes dias,meu sorriso foi embora e nada deixou além deste olhar meu..
Um buraco-negro se fez dentro de mim,meu coração diminuiu tanto,restando apenas uma pequena fração dele,algum tanto tempo atrás havia tanto sentimento dentro dele que seria capaz de furar uma moeda ao meio,mas hoje mal posso ouvi-lo bater..As noites tem sido penosas e intermináveis,ouço aquele velho galho bater na janela toda noite..O que imagino faz minha cabeça doer, enjôos e muito frio me faz querer ir para um lugar distante..Alguns poucos sonhos são os mensageiros que me avisa que ainda estou vivo,este desejo inverso de querer a toda custa me fazer feliz me torna mais infeliz ainda..Tenho ainda uma pequena parte de você dentro de mim,uma pequena parte que sinto se acabar,desaparecendo e finalmente um dia deixar de existir,temo por este dia em que nada terei e além deste buraco enorme que tenho, a certeza que tudo que vivi foi apenas uma brincadeira..

3 de jun de 2011

Preciso lembrar de mim



Tu, minha morte em vida
Meu desapego de mim mesma.
Que me invade em memórias vivas, me tortura em uma saudade lasciva
Que me embriagou de teu cheiro e se foi após me tomar com paixão.

Tu, meu desassossego pleno
Minha falta de um adormecer sereno
Minha ânsia por um momento a mais
Minha completa falta de paz

Liberta meu coração desse cárcere
Deixa-me descobrir o que realmente é o amor
Leve contigo todas as esperanças
Permita-me descobrir outra emoção que não seja essa dor. 



Template by:

Free Blog Templates