2 de nov de 2010

Sinais...

Do meu esconderijo recolho meus desejos,fecho as janelas e não deixo o sol entrar..O meu caderno faltam folhas,nada que escrevo é realmente o que sinto..Em cada folha fica o rascunho como em madeira talhada,uma sobre a outra..Tudo em mim foi por este mundo em uma grande viajem..Olho ao meu redor e vejo gavetas desarrumadas,vestígios de que um dia houve uma moradora,houve com quem eu pudesse confidenciar segredos,segredos estes que eu mesmo nem sabia que eram segredos ..Meus medos fogem de mim,a idolatria de um coração é agora o reverso de suplicas inventadas.
O que tenho agora dentro de mim além do gosto de sua saliva é um amontoado de lembranças que a persiana do meu quarto faz questão de criar um clima de suspense,deve ser pelo batimento e abatimento do meu coração..Estou em construção,ainda tenho rachaduras que talvez uma mão de tinta e uma demão de uma afeto qualquer faça da minha fachada algo novo de se apreciar..Quando penso em você,ainda tenho abalos sísmico,de uma escala chego ao dez-espero que tudo se acalme,que tudo permaneça como uma grande casa vazia e mesmo que eu grite,ninguém me ouvirá,nem eu mesmo ouvirei pois neste dia eu não estarei aqui,estarei a te procurar sem sabe onde você está... 

Template by:

Free Blog Templates