23 de fev de 2010

SEU DOCE PERFUME


Seu perfume se renova a cada amanhecer em minha pele,doce aroma de ti,perpetuado em meu corpo feito tatuagem,inigualável fragrância que penetra por minhas narinas,nada se compara a tua essência,bálsamo, âmbar,nem os melhores alquimistas desde do Egito até a China possuem o livro onde se encontra a formula do seu perfume.
Ungüento aromático,óleo precioso que exala de seus poros,o rei da Persa daria seu reino somente para aspirar,essa mistura de pétalas e ervas,o suor do seu corpo se transforma em água de rosas,o beijo de sua boca adocica meu lábios você é pura mágica de cheiro,que percorre meus pulsos,junto com sua voz que suspira na minha orelha e adormece na minha nuca o jasmim e sândalo.


Ele uma vez jurou que a amaria a vida toda, disse que seria pra sempre dela.
Ele sorria com cada brincadeira que ela fazia, a observava como se ela fosse a coisa mais bela e preciosa do mundo.
Ele acreditou que seria para sempre e a amou mais que a si mesmo e se manteve fiel até o ultimo instante.
Mas por capricho ele a deixou. O amor que ela sentia por ele era obsessivo que o sufocou, o prendeu.
E ele se libertou, só queria que ela entendesse que a amava e que em uma prisão tudo morreria...

Mas ela não entendeu e em troca da liberdade que ele a deu, ela o condenou a solidão.
Ela duvidou dele, ela o odiou, o magoou quando ao lado dele sentia vergonha de sua presença.
Ela o confundiu dizendo que ainda o amava. E disse que só queria mais tempo...

E enquanto o tempo passava ela o esquecia e ele a esperava;
Ela se divertia. Ele chorava;
Ela ria do sofrimento dele. E ele por não agüentar, de dor sangrava.
Ela o rejeitou varias e varias vezes. Ele sempre voltava.
Ela conheceu varias pessoas encontrou novos amores.
E ele ao descobrir isso perdeu as esperanças, não sabia o que fazer, pois não precisava mais esperar...

Ela era tudo que ele tinha e agora ele não tinha mais nada.
Ele chorou como criança;
Se desesperou;
Enlouqueceu...
A cada lembrança seu coração se partia, em cada canto da casa ela a via;
E a cada minuto sem ela ele não existia.

Ele sentia vontade de gritar, mas o grito não passava da garganta;
Queria correr, mas não tinha direção para seguir;
E a dor de dormir com ela nos pensamentos e acordar sem tê-la ao seu lado foi insuportável;
E tinha medo do que ele podia fazer com ele mesmo. E descobriu que o amor não é tão belo assim, que amar sozinho é conhecer o inferno de perto. É desejar morrer e não conseguir, é querer esquecer sem saber como, é desejar que o hoje passe depressa e que o amanhã venha sem ela.

Ele sofreu!
Destruiu cada sonho que tinha;
Ele a apagou de suas lembranças;
A retirou de sua vida;
Ele matou o amor que sentia e juntou cada fragmento de sua alma e cada pedaço do seu coração e os moldaram novamente.

E hoje ele tem um coração fechado que se esconde por trás de sua alma que ninguém se interessa em ver.
Ele olha seu coração as milhares de cicatrizes e não sente mais nada.
Hoje ele sabe que pode viver sem ela. Sabe que ele a amou muito, mas que esse amor que ele sentiu não foi suficiente para que hoje ao menos possa sentir saudades dela...

21 de fev de 2010

Anjos Não Choram: Me sinto....

Anjos Não Choram: Me sinto....

Me sinto....


Afinal eu quem sou, quando não brinco? Um pobre órfão abandonado nas ruas das sensações, tiritando de frio às esquinas da Realidade, tendo que dormir nos degraus da Tristeza e comer o pão dado da Fantasia. De meu pai sei o nome; disseram-me que se chamava Deus, mas o nome não me dá idéia de nada. Às vezes, na noite, quando me sinto só, chamo por ele e choro, e faço-me uma idéia dele a que possa amar... Mas depois penso que o não conheço, que talvez ele não seja assim, que talvez não seja nunca esse o pai da minha alma...

Quando acabará isto tudo, estas ruas onde arrasto a minha miséria, e estes degraus onde encolho o meu frio e sinto as mãos da noite por entre os meus farrapos? Se um dia Deus me viesse buscar e me levasse para sua casa e me desse calor e afeição... Às vezes penso isto e choro com alegria a pensar que o posso pensar... Mas o vento arrasta-se pela rua fora e as folhas caem no passeio... Ergo os olhos e vejo as estrelas que não têm sentido nenhum... E de tudo isto fico apenas eu, uma pobre criança abandonada, que nenhum Amor quis para seu filho adotivo, nem nenhuma Amizade para seu companheiro de brinquedos.

Tenho frio demais. Estou tão cansado no meu abandono. Vai buscar, ó Vento, a minha Mãe. Leva-me na Noite para a casa que não conheci... Torna a dar-me, ó Silêncio imenso, a minha ama e o meu berço e a minha canção com que eu dormia...

19 de fev de 2010

DECLARAÇÃO DE AMOR..


Saudades de mim..onde estou? É assim que me sinto sem você incompleto...Sou apenas um corpo..um planeta distante sem sua Lua sem seu Sol,,Sou poeira cósmica quando não tenho você,meu sorriso é apenas riso,minha felicidade é uma vazia cidade..Sem você cada segundo é um ano..e cada ano um século e cada século uma eternidade.
Culpar o amor é tolice,ele não é culpado,se foi ele que me deu você de presente e é esse mesmo amor que ficou,na mesma mão que te acariciou,no mesmos olhos que te contemplou,nos mesmos lábios que te beijou..E no mesmo coração que nunca deixou de lhe amar...

16 de fev de 2010

Sonhador


Dizem que não tenho a capacidade de amar de verdade...
Dizem que não sou capaz de realizar sonhos... E sim apenas de sonhá-los...
Dizem que não sei nada, mas ainda sim quero tudo.
Não acreditam no que digo no que penso no que sinto!
E por mais que eu me esforce, nunca deixarei de ser o que sou, um mero sonhador...

Não tenho palavras para revidar, não teria coragem de magoar quem diz isso, pois quem diz é a mesma pessoa que amo...
E ela nem imagina do que sou capaz, ela sabe que eu tenho fraquezas, que só posso chegar a um certo limite...
E que não importa onde eu queria chegar, ao destino que quero nunca chegarei...
Por ela atravessaria um buraco negro, mas não a encontraria lá...
Faria da água o vinho, mas sei que de minhas mãos não aceitarias beber...
Faria da água fogo, mas certamente ela aceitaria o frio a ser aquecida por mim...

Iria no céu criar uma constelação com o nome dela, mesmo que ela não quisesse ela veria, pois embaixo teria uma linha de estrelas bem pequeninas que não mais são que minhas lagrimas...
Rabiscado o céu com um simples palavra, mesmo assim ainda te amo...
Mas ainda sim...
Pensarias da mesma forma e diria apenas, Eis um mero sonhador...

15 de fev de 2010

Onde está você?


Onde estás,que não ouve meu coração,minha alma com a voz entoada em dor chama pelo seu nome.Dizem que cada um tem sua alma gêmea,sua outra metade,então por que me sinto totalmente incompleto,sem este meu lado direito,sem a sombra do meu corpo.
Neste imenso universo de rostos não encontro o seu,neste mar de amores o meu se afogou,procura por seus beijos o ar que lhe falta.
Me ouça onde quer que estejas,se não queres ouvir minha voz ,ouça pelo menos o que meu ser escreve,que deposita nas palavras,suas ultimas esperanças de te encontrar Amor.
Metade de uma vida já se foi,o tempo que me trouxe tamanha saudade,me faz te esperar até hoje,de esperar que abra o portão de casa e diga:Estou aqui!!
Espero por este dia,no qual todo meu carinho será entregue em suas mãos...

11 de fev de 2010

Palavras


William Blake

“Tudo que escrevemos é fruto da memória ou do desconhecido. Se eu tiver uma sugestão a dar, respeite o desconhecido, e busque nele sua fonte de inspiração. As histórias e os fatos permanecem os mesmos, mas quando você abre uma porta no seu inconsciente, e deixa-se guiar pela inspiração, verá que a maneira de descrever o que viveu ou sonhou é sempre muito mais rica quando o seu inconsciente está guiando a caneta.
Cada palavra deixa em seu coração uma lembrança – e é a soma destas lembranças que formam as frases, os parágrafos, os livros. Palavras são flexíveis como a ponta da pena de sua caneta, e entendem os sinais do caminho. Frases não hesitam em mudar de curso quando descobrem, quando vislumbram uma oportunidade melhor. Palavras têm qualidade da água: contornar rochas, adaptar-se ao leito do rio, às vezes transformar-se em lago até que a depressão esteja cheia e possa continuar seu caminho. Porque a palavra, quando escrita com sentimento e alma, não esquece que seu destino é o oceano de um texto, e mais cedo ou mais tarde deverá chegar até ele”

William Blake

1 de fev de 2010

Um Lugar...


Hoje queria tanto fugir,ir para um lugar onde a dor não poderá me alcançar,onde a tristeza não siga meus passos
talvez lá encontre um cantinho onde o choro venha tocar meus rosto,onde a frieza de cada lágrima seja meu alimento
Deve existir este lugar,lá o medo não seria tão assustador,quem sabe exista uma casinha onde minha solidão encontre abrigo
O que me fazia seguir em frente eram os meus sonhos,mas tive que troca-los pela ilusão,algo mais real tinha que trazer dentro de mim.

Template by:

Free Blog Templates