24 de jan de 2010

Solidão




Começa assim...

A morbidez acalentando a noite

pisando leve os passos da esperança.

E é quando sonâmbulos seres

se procuram e não se encontram,

que o silêncio se transforma

em grito surdo e cortante

no íntimo destes seres...

E o sofrimento a nascer...

O nada é mais visível...

Penetrante inquietação arvora,

da pele...

Busca inconstante que se parte

Num momento qualquer da vida

quando o eco da procura

encontra resistência no futuro.

E o tempo engole impiedoso

noites e noites sempre iguais

de incontestável solidão!

Já não se pode voltar

não há marcas no caminho.

E a morbidez aumenta...

Perde-se então no esquecimento

... e na caracterização...

Termina assim.

15 de jan de 2010

TE AMO...NO TEMPO E ESPAÇO


Te procuro no vácuo do vento,minhas mãos retornam vazias me vem apenas o gelado frio desta manhã de inverno,onde estás você?Até bem pouco tempo atrás,essas mesmas mãos sentia o seu calor,mas do que isso sentia sua essência,cada toque seu percorria meu corpo era como se fosse derramando sobre minha pele uma linguagem que só nós dois entendia.Como se mede a eternidade?Não sei mas consigo medir o pouco tempo que estive ao seu lado e posso definir isso como eterno.Mesmo resfriado sinto seu cheiro,mesmo no breu te exergo,sem dormir sonho com você.Uma parte de mim foi levada por ti,não sinto falta de está incompleto,minha falta é que esta parte só encaixa na sua..Um corpo inteiro,alma partida,coração vazio,amor sem calor,vida sem você,sei que está em todos os lugares,menos aqui perto de mim.

10 de jan de 2010

Abismo


Eis este amor que não encontra lugar neste peito,a dor que se alojou tomou seu espaço,o que me faz eu te amar,este sentimento abstrato,que se faz concreto uma estátua inerte,prostrada em uma praça vazia,onde lembranças vendem seus corpos em troca de sonhos,a paixão que corre pela veia um êxtase de loucura,alucinações.
Viciante amor,dependente dele sou,vendi minha alma ou foi ela mesmo que se entregou a um mundo de luxúria,um pecador que não terá perdão.
Jogado ao relento,encontra em outros corpos sujos,este amor que um dia foi tão puro e claro,trás nas usas mãos o vazio de que o amanhã,jamais existirá..
Não deseja a morte,quer viver e sofrer seu martírio o coração sangra forma-se um rio escarlate,onde o barqueiro esta a espera para sua ultima viajem..O amor morreu seu sinais vitais agora são palavras..
Me perdoa Senhor..não me aniquile apenas me deixe amar..

8 de jan de 2010

Anjos choram...


Anjos choram...
Por que não pode amar..
Anjos Choram...
Simplesmente por chorar!
Simplesmente por cantar
E ao verem você..
Quebram as asas;
E não podem voar..
E ao te tocar..
Esquecem os Deuses..
Para ti adorar..
Anjos choram..
Por não poderem pecar..
Anjos choram..ao relento..
Ao verem você chorar...

5 de jan de 2010

Anjo Caido


Fui até ali e te achei,descobrir seu encanto,desfiz da minha condição,decaído na Terra deixei o paraíso,a inveja de amar,que me fez pecar.
Desfiz do calor das estrelas,pelo brilho dos seus olhos,o relâmpago que me tocava,não dói como está saudade,meus pés flutuava sobre as nuvens,agora me falta o chão,ouvia a mais bela sinfonia angelical diferente deste silêncio ensurdecedor.Viajava pelo cosmo,seguia planetas,descansava em nebulosas,voava por todo universo.
Não tinha conhecimento do tempo e espaço,agora não sei que horas são,nem onde estou.Deixei o Amor maior,por seu amor.Troquei a imortalidade somente pra viver..Tenho uma asa quebrada talvez não consiga voar,tenho um coração e uma alma que não podem amar...

4 de jan de 2010

Ainda te amo..


Contei meu segredo mais intimo,desfolhei cada pagina de meu caderno para encontrar a poesia que havia feito para ti e não achei,perdida entre rascunhos borrados feitos papel de pão ,frases inacabadas com erros de português,escondida entre milhares de palavras iguais que apenas em ordem diferente se transformam em poema.Li uma por uma pra ver se a deixei passar,ao olhar cada página,percebo o quanto te amo,mas é um amor em palavras,apenas escritas,as vezes sentidas,outras fingidas.Eis que caída no chão lá está;a mais bela poesia.De principio é uma folha em branco,o mais belo poema,não tem rima,nem versos.Bate dentro do peito,escrito pelo coração,dita no silêncio,escrita na linha da vida de nós dois...

O MEU AMOR É....


Qual é a dimensão do meu amor por você,não sei medir,possa ser do tamanho do mundo,então;o mundo inteiro cabe dentro de mim,pode ser pequeno como um grão de areia,fragílimo como uma bola de sabão,intocável como as estrelas,aconchegante como um dia de inverno em que o coração acende a lareira,infinito feito pensamento,perfumado em cada pétala de rosa,descrito em poesias e poemas,refrescante tal a chuva que cai de tarde,liberto nas asas de um condor.Meu amor por ti tem várias formas,tamanhos,sabores,definições,não consigo defini-lo,sei com certeza que é só seu..Um amor em constante mudança..

Kbytes



Dizem que um caminho é feito de idas e despedidas..ou é um caminho de pedras..E que um contato é feito de gestos e olhares..do calor..E como fazer nos dias de hoje em que o digital..o eletrônico..tornam as pessoas mais distantes e ao mesmo tempo próximas..Então por um instante brinco de Deus.e construo meu universo onde possa habitar.Fibras ópticas..transformo em galaxias,letras em pequenas estrelas..o clicar do teclado será meu Bing Bang..e desta explosão,partículas de infinitas cores formam na minha tela uma imagem..a qual de instante não consigo definir..E esta forma que tenho como rascunho é um anjo, "fiat lux"Você aparece..nesse meu pequeno universo..na constelação de letras és a mais brilhante,,Desfaço dos meus devaneios e volto a Terra..e no mundo real esta você também!!

3 de jan de 2010


Chega em mim sem medo, toca meu ombro, olha nos meus olhos, como nas canções do rádio. Depois me diz: "-Vamos embora para um lugar limpo. Deixe tudo como está. Feche as portas, não pague as contas e nem conte a ninguém. Nada mais importa. Agora você me tem, agora eu tenho você. Nada mais importa. O resto? Ah, os restos são restos. E não importam.” (Caio Fernando Abreu)

Voltei,,retorno a este pequeno pedaço de mim..Me afastei um tanto das palavras que realmente são minhas.As poesia eu deixo para quem quiser entender...Não posso mais sonhar..Amanhã será um novo dia...O qual me aguarda paar pode escreve-lo

Template by:

Free Blog Templates