31 de mai de 2011

Código de Barras

Por uma pequena barganha você pode levar o que tenho de mais precioso,se valer a pena farei em suaves prestações à perder de vista,como te perco de vista a cada dia.Mexa em sua bolsa,com certeza achará alguns centavos,não se importe comigo assim como me importo com você.
Troque de lugar comigo,verás que nos completamos,somos dois pesos iguais,duas medidas exatas,a face da mesma moeda,no campo da logística tudo é distribuido por igual entre nossos pensares e ações..Sou um mercador de ilusões,um comerciante de sonhos,ainda vivo de porta em porta,um pobre caixeiro viajante que vive a penabular  sem ter descanso em sua eterna viagem..Conte até dez,antes do sete terei ido,sairei por ai vendendo minha imaginação e um pobre coração remendado...

29 de mai de 2011

A dor de uma solidão

Te amo em pequenos suspiros,mas com a força de todo ar dos meus pulmões..
Te amo na madrugada solitária e fria,mas na esperança que o dia  me traga você...
Te amo em versos prontos e frases imperfeitas,mas na interpretação perfeita da minha paixão..
Te amo na sépia de uma saudade,mas em vivas cores de uma fotografia eterna que meu coração emoldurou..
Te amo em nossos nomes escritos com canivete no velho carvalho,mas com  a centelhas da lenha que aquece você..
Te amo no curto minuto de um grão que cai de ampulheta,mas a eternidade do tempo não estou longe de ti..
Te amo como na tempestade que molha seu suéter ,mas sendo a primavera que faz o Sol brilhar durante a noite.
Te amo enquanto esta dor dilacera meu espírito,mas sabendo que és meu bálsamo...
Te amo sabendo que não me amas..
Te amo nesta solidão...
Te amo nestas pequenas doses de veneno..
Te amo neste sono eterno chamado morte...

22 de mai de 2011

Utopia Perdida

De onde vem teus desejos,a vontade do impossível tem lhe tornado um pequeno monstro,trancado em seu mundo,ideias imagináveis povoam seu ego,o tempo passa sem se passar nada,seu monólogo e entediante ,tem as vezes visões do paraíso,fica a esperar por Deus..Na imensidão de sua angustia,nem repara que os anos se foram..Nem se lembra como é lá fora,apenas ouve as folhas caminhando..Seu sorriso foi levado embora,cansado em sua própria vida,inventa estórias de si mesmo,é um personagem que vive sempre a esperar,não se sabe o que e por quer e pra que..É um sátiro de sua própria pessoa,ridiculariza sua existência ,mas por detrás deste espetáculo,se sente o pior de todos os atores,no pé de uma arvore sem folhas,ensaia sua fala repetitiva,há um contexto de que tudo tem seu tempo,mas pra ele o tempo acabou,tudo tem sua hora,mas as  horas dele esqueceu,tudo tem seu lugar,mas ele se sente no lugar errado..Um sorriso foi perdido naquele rosto,a razão de viver se perdeu em algum lugar,dois meridianos separam sua vida das demais..Se sente como se um terrível virus tivesse tomado conta de toda humanidade e que nada mais tem importância,que nada mais tem valor e que em breve este vírus se esconderá no sótão de sua casa,esperando apenas que ele desça as  escadas,mas por enquanto ele espera,não há nada mais o que fazer apenas esperar e esperar..

19 de mai de 2011

EX-PERANÇA

Não sou um super-herói,apesar de querer ser,talvez meus desejos humanos e sentimentos mais humanos desaparecessem ..Quisera eu ter o poder de me tornar invisível e poder lhe acompanhar por toda parte,saber por andas,ver o seu sorriso com o canto da boca,te ver sentada no mirante e sem saber enquanto olha as luzes e a poluição da cidade,eu olho fixamente seus olhos castanhos..Viajar na velocidade da luz e girar a Terra e fazer o tempo voltar no mesmo dia e hora em que te vi pela primeira vez..Não teria um capa vermelha ou um cinto de utilidades,seria um herói que te amaria todos os dias,te mostraria minha identidade secreta e revelaria quem eu realmente sou..Poderia ver seu coração com minha visão de raio-x e e saberia se ele ainda bate por mim,mas como todo super-herói tenho um ponto fraco e que tira todas minhas forças,um elemento invisível chamado AMOR,que transfixa meu peito a prova de bala e fere minha alma..
Há tempos não posso voar,não sei mais o sabor das nuvens e nem o vento cortando meu rosto,a vida é feita de perdas e a que mais me dói e de ter lhe perdido,de saber que esteve em meus braços e como em um sonho você foi levada pela fria brisa do esquecimento..
Talvez amanhã eu não esteja mais no mesmo mundo que você,quem sabe amanhã os anjos me levem pra casa,o amanhã ainda não chegou,ainda tenho o hoje,e quando o trem do amanhã chegar,ainda hoje e só por hoje posso dizer que ainda te amo..

CADA CORPO UMA MELODIA - Gil Façanha

17 de mai de 2011

Cidade dos Anjos




Cidade dos Anjos
Abra suas asas para mim
Eu estive em outros lugares
Olhando para o meu sonho
Cidade do Oriente se move muito rápido
O sul demasiado lento
Eu não posso voltar ao meu passado
E eu preciso de algum lugar para crescer
Encontrar um lugar para mim
Em suas asas espaçosas 
É onde eu quero estar

5 de mai de 2011

Polissonografia

Minha mente está novamente em ameaça,de todas as formas querem saber o que penso e como penso,eletrodos são fixados em meu crânio,todos os meus devaneios estão ocultos em meu inconsciente,meu corpo é coberto de esparadrapos,tenho a sensação que meu corpo está sendo preparado para um cortejo fúnebre,agora estou sendo monitorado,cada pingo da minha respiração é medido em números digitais,meu pobre coração tem seu batimento em forma de bip...Não consigo me mexer,estou preso,sou uma mosca em uma teia de fios de todas as cores..Minha alma escapa por minhas narinas,estou no vale dos sonhos,me vejo perdido dentro de mim mesmo..Jamais saberão o que se passa por minha fértil mente,existe um labirinto onde nada e ninguém e capaz de entrar,a saída somente eu conheço,não tente voar como Ícaro,desta vez não será o Sol que enfeitiçara seus olhos,no imaginário do meu subconsicente  sou o às deste jogo,seja então Alice e eu o chapeleiro e viaje se tiver coragem.........

Template by:

Free Blog Templates