1 de set de 2014

MARIA

Por quer as lágrimas menina,que fizeram com seu coração,,,Sei que dói muito,que se sente menor que um grão de poeira..Sei que toda noite chora,que se esconde no banheiro e liga o chuveiro,para pensarem que a água que cai não são as dos seus olhos..Não se culpe e não culpe o mundo,,Lembra quando disse que gostaria de dormir tendo como cobertor as estrelas,sei que hoje falta um retalho em seu coração,que mesmo costurando,mesmo remendando,você sente uma agulha furar bem lá no fundo.Seus fones de ouvido,dizem mais coisas que seu melhor amigo..Perceba uma coisa,seu sorriso é capaz de guiar um náufrago,de fazer a janela do seu quarto uma imensa cortina de vaga-lumes..Sei que quando olhos aquelas fotos seu coração se recusa a bater,mas aquelas lembranças são mais fortes que você..Por isso,saiba que cada lagrima sua,cada choro seu,cada vontade de fugir sua,houve uma voz dentro de você dizendo,estou aqui filha..Sou teu Deus,seu amigo..Quando toda esta tempestade passar e chuva deixa aquele cheiro de terra molhada..Não se sentirá tão só,pois lembra daquele remendo em seu coração,foi Jesus costurando cada ferida sua..

MUTO MAIS QUE UM SONHO

Ha esta sensação em toda parte que olho,uma vastidão de lembranças,misturada com sensações,sentimentos e sonhos... Já não há para onde ir meus desejos,que se espalham como ramos de um antigo carvalho,que adentra pela calçada das casas,mostrando suas raízes profundas..A percepção que tenho é que existe dois mundos,um em que vivo,onde nele tudo é limitado,onde se pode tocar o céu e de tão gelado os meus dedos transformam as estrelas em flocos de neves..E além do meu mundo existe um outro onde vive meu coração,onde minha alma corre por campos de lavanda,onde as mesmas estrelas são spotlights,que cegam até os anjos..Neste mundo onde não vivo,mora aquela que adentra em meus sonhos,com suas meias até o joelho.Que me conta uma estoria para eu dormir..Que rouba meu coração e co coloca em sua cesta de flores e o coloca embaixo de uma macieira..Seu mundo não posso ir,fica além da imortalidade do meu corpo,não me atrevo ir além do que meus sonhos permitem..O que me resta é fingir que durmo,só assim quando ela roubar meu coração,estarei vivo e somente assim contemplar sua companhia sem o medo de acordar quando amanhecer.

Template by:

Free Blog Templates