3 de jun de 2011

Preciso lembrar de mim



Tu, minha morte em vida
Meu desapego de mim mesma.
Que me invade em memórias vivas, me tortura em uma saudade lasciva
Que me embriagou de teu cheiro e se foi após me tomar com paixão.

Tu, meu desassossego pleno
Minha falta de um adormecer sereno
Minha ânsia por um momento a mais
Minha completa falta de paz

Liberta meu coração desse cárcere
Deixa-me descobrir o que realmente é o amor
Leve contigo todas as esperanças
Permita-me descobrir outra emoção que não seja essa dor. 



1 comentários:

Insana disse...

Estava com saudades de suas palavras, meus dias sem ter o que dizer me tirou ate gosto por ler. mais volto e aos poucos recupero o que perdir..


bjs Insana

Template by:

Free Blog Templates