29 de out de 2010

AVERSÃO DE MIM

Cultivei em ti todos os meus sonhos,cada semente plantada antes da primavera com a esperança que você florescesse e desta forma fosse a mais bela flor do meu singelo jardim..Mas o inverno chegou sem avisar,o frio da ilusão com suas noites longas me levou você..Só me restou um coração árido e seco,onde mais nada nascerá..A saudade e a dor,que lhe serve de guia,me leva ao extremo da tristeza,da mais infinita solidão..Não sei onde procurar seu sorriso,não sei ao certo se poderei viver sem pronunciar teu nome..Chuto pequenas pedras pela rua,todo forma de distração é levemente roubadas de mim,como deixar de pensar em você,como se ensina a esquecer  um grande Amor..Formulas alquímisticas de esquecimentos perdidas e ainda não inventadas talvez me serviriam de alivio..Mas nada disso existe,eu não existo,suavemente sou preso a você,amordaçado e entregue a teu corpo no ritual entregue ao Deus estrelar..Inevitável destino,que a vida escreveu em um pedaço de papel de pão,onde falta explicações e razões por me esquecer assim..Noites em claros num quarto escuro,os olhos do silêncio brilha e ofusca meus raros sonhos,sonhos estes que apenas sua sombra me visita,sem ao menos abrir meu coração e sobre a cabeceira do criado-mudo e deixar um simples bilhete dizendo:ESTIVE AQUI,NÃO QUIS LHE ACORDAR..DURMA BEM MEU AMOR"

0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates