10 de out de 2010

Inocência


Perguntam-me por quer suspiro  fundo, por quer meus olhos viajam além do horizonte, por quer minhas mãos deslizam suavemente pelo papel. Quando chego,ninguém ouve meus passos. Ultimamente caminho sem tocar os pés no chão, sou viajante das nuvens, prego peças nos Anjos, escondo suas harpas atrás das estrelas. Qual o motivo de tudo isso, é cada pensamento, cada segundo em que me pego em ti..Teu nome é mais belo de que Calíope,Polimnia,Urãnia.Você ,me inspira,me encanta.....Que nome é esse que não existe tradução,enigma secreto,que ao poucos meus sentimentos irão descobrir..Sou um pequeno poeta,infantil nas palavras,que sorrir quando ver sua foto,meus olhos brilham,tudo é tão doce como bolo de chocolate,este lado criança te espera na praça,e quando a tarde chegar lá vai meu coração  brincar na lama que a chuva deixou,hoje foi um dia bom,falei com você,agora vou dormir,conte-me um estória para que eu possa adormecer,fique aqui comigo,seja meu sonho,minha noite de domingo.Hoje apague  a luz,não tenho mais medo do escuro tenho você pra me proteger..E quando amanhecer vou te esperar no mesmo lugar,na mesma hora..Meu coração te achou,agora é primavera,te faço uma flor de papel de seda,coloco em seus cabelos,mas como mágica esta flor se transformou em uma borboleta,que foi levada pelo vento que agora descansa em meus dedos,esperando por você...

2 comentários:

Tamires disse...

Lindo texto. (ýy.

A menina dona do diário disse...

Perfeito ^^. e vc é um GRANDE poeta :*

Template by:

Free Blog Templates