26 de out de 2011

Solidão

Corro pela rua,estou sem direção,uma bússola sem o norte,um avião sem asas,se ao menos soubesse chorar,esta dor ao certo me abandonaria..Não quero dormir sozinho,tem um monstro embaixo da cama,meus sentimentos são figurinhas repetidas.o universo todo caiu sobre meus ombros..Já não sou um anjo,já não sou um homem..Minhas unhas machucam meu peito,quero arrancar fora meu coração e junto este amor,que se sufoca em um sacola de supermercado..Não escolho meus sentimentos,não sou dono deles e nem são meus escravos..Não decidi te amar,como se escolhe uma roupa..O amor brotou em meu ser,como um pé de jabuticaba,suas raízes arrebentaram toda calçada,que fiz na porta do meu coração pra te receber..

Não te prometo o céu como um poeta insano,muito menos te comparo com a Lua..Apenas receba meu amor,seja ele uma carta que alguém espera a meses,e quando o carteiro chegar,toda natureza o acompanha só pra ver um sorriso..Farei um pacto com a vida,darei a minha vida por ti,coloque pregos em minhas mãos,não quero uma coroa de espinhos,meu coração já tem a sua..



Escute apenas,por um segundo,um suspiro,um gole,uma lágrima,uma voz,um silêncio,uma dor...

0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates