11 de nov de 2012

INSUSTENTÁVEL LEVEZA DE NÃO SER..

Hoje percebi o quanto meu pequeno mundo é vazio sem você.. Na imensidão da minha alma vasta,o vento levanta um cheiro de um amor que não aconteceu.. A metade que ficou,anda por ai como um cego,sem direção perdido no nada de um desejo.. Ainda tenho teu cheiro,teu toque ainda me arrepia.. Quando estou sentado no ônibus,meus olhos saltam pela janela e que em vão tenta te achar em rostos que o retrovisor deixa pra trás.. No sofá há um lugar,que uma tal de saudade tenta ocupar.. No lado de mim,falta um sombra para o sol esquentar.. Acima das nuvens consigo cair em braços tenros e quentes.. Agora consigo dormir depois da tempestade.. Meus fones de ouvidos tocam musicas que me lembram você.. Daqui 20 anos não sei o que serei,nem onde estarei .. Tenho fome de amor,sede de você.. Construo uma ponte com tijolo de construção,minhas mãos sangram.. Caio no chão,as folhas formam em meu corpo uma cruz.. O maior dos pecadores chora.. Por um amor que não aconteceu.. O encontro foi uma despedida.. O abraço um fim.. O dia se fez noite e o Sol com raiva da Lua chorou estrelas vermelhas,, O mar se encheu de tristeza e eu.. E eu,eu não sei,me transformei em palavras mortas,com flores mortas,,

0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates