3 de jun de 2010

O mesmo inicio...


Ela passou por minha vida tão rápido que nem tive tempo de toca-la,esperei uma vida inteira.Por quantas primaveras sentia o perfume sem saber onde ela estava,cada outono cinza que pintava minha janela..Meu pobre coração pensou que finalmente seu dia havia chegado,que finalmente teria sua espera finalizada..Mas foi tudo em vão,tudo foi uma ilusão a qual eu mesmo construir e com ela me ferir..
Se agora choro não sei,se agora estou triste talvez..Quero fechar meu coração,ou enterra-lo em algum jardim,plantei tantas sementes dentro dele,que suas raízes se alastram por minha alma,seus espinhos ferem meu espírito,seus frutos aprodecem pelo chão..Não quero enterrar meu amor,quero apenas que ela nasça em outro lugar..Não quero mais esperar,cansei de ficar na janela,não me verá mais sentado na escada..Agora estou em meu quarto,todo pintado de amarelo,estou em um campo de girassóis..Vou me deitar em ver o céu..Queria hoje está com você,mas não sei onde você está..Sinto sua falta,mas isso é parte de mim,sentir sauades de mim mesmo..

1 comentários:

Florzinha disse...

Apaixonante... Nossa! Que sensibilidade aflorada meu amigo você tem. Estou feliz de poder estar ao seu lado nesse momento. Vamos que vamos, é assim que a vida flui,_ e você? Muito tem a escrever... Vale a pena lutar por um sonho... Acredite!

Template by:

Free Blog Templates