5 de jun de 2010


Há tanto tempo venho procurando
Venho te chamando
Você existe, eu sei
Em algum lugar do mundo você vive
Vive como eu
Onde eu ainda não fui
Como é o seu rosto?
Qual é o gosto que eu nunca senti?
Qual é o seu telefone?
Qual é o nome que eu nunca chamei?
Se eu esbarrei na rua com você
E não te vi meu amor
Como poderia saber?
Tanta gente que eu conheci
Não me encontrei só me perdi
Amo o que eu não sei de você
Como é o seu rosto?
Qual é o gosto que eu nunca senti?
Qual é o seu telefone?
Qual é o nome que eu nunca chamei?
Sei que você pode estar me ouvindo
Ou pode até estar dormindo
Do acaso eu não sei
Talvez veja o futuro em seus olhos
Pelo seu jeito de me olhar,
Como reconhecerei voce?

2 comentários:

Scivias disse...

TÁ LINDO AMIGO,APESAR DE TÃO DOLORIDO SENTIMENTO...
CONTINUO COM VC NA ESPERA DAQUELA QUE HÁ DE VIR PARA TE COMPLETAR E TORNAR FELIZ...
AS PALAVRAS:TANTA GENTE QUE EU CONHECI,NÃO ME ENCONTREI ,SÓ ME PERDI..."ME DOERAM NO ÍNTIMO.MAS TUDO BEM,DESEJO MAIS QUE TUDO A REALIZAÇÃO DE TÃO SUBLIME AMOR.

Florzinha disse...

Parabéns por tão nobre missão..entregar sentimentos a quem lê com ternura teus escritos...
Vc é muito lindo! Bjus no core!

Template by:

Free Blog Templates