9 de set de 2010

OÁSIS

Um pensar distante;a saudade feito um deserto..Onde tempestades de areia cegam meus olhos,minha garganta seca não consegue pronunciar teu nome,Perdido estou por esta distancia ao esmo,te procuro,mas tenho dentro de mim um mapa,onde o Sol escaldante não atinge com seus raios.Minha alma te tem como bussola , teus olhos são como mãos que me agarram forte e me conduz por dunas de saudades.E abro meus olhos e te vejo,minha mente me avisa que é uma miragem,mas meu coração te reconhece como meu Oásis,onde ventos calmo refrigera meu corpo,o mel dos seus lábios sacia minha sede e encontro repouso em seus ombros,Uma terra distante chamada VOCÊ,aonde um dia pretendo chegar e finalmente a chamar de minha

1 comentários:

Gil Façanha disse...

sempre um poema intenso. Teus poemas me causam a sensação de que por pouco tua alma não explode de emoção.
Ei... Ainda há um amigo anjo por aí?rsr

Template by:

Free Blog Templates