14 de dez de 2010

Sem caminho certo



Ando seguindo os rastros do silêncio, por que não consigo encontrar explicação.
Ando vagando por becos sem saída, por não entender minha própria razão.

Ando buscando aventuras sem medidas, abrir minhas asas pra vida, sem saber bem aonde quero chegar.
Ando enfrentando todas as minha dúvidas, minhas certezas são imagens turvas, causadas por uma chuva que teima em me molhar.

Ando bebendo de bar em bar, tentando me encontrar no copo de alguma bebida.
Ando avistando minha alma vagando, com medo de fazer planos e assim vou sangrando minhas próprias feridas.

E vou andando por ai, parando de vez em quando pra me situar no lugar onde estou.
Mas entre tantos caminhos, querendo andar sozinho, só ando em desalinho...
Por não saber bem pra onde vou.

Gil Façanha

2 comentários:

A menina dona do diário disse...

Há tanto de mim em suas palavras. (perfeito)

Tamires disse...

Amei *--*
Recomendei teu blog para o selo de qualidade, depois visita o meu e confere .
Beijo ;*

Template by:

Free Blog Templates