3 de jul de 2012

ME AFASTO LENTAMENTE DOS SENTIMENTOS

Me afasto lentamente dos sentimentos que ficaram longe no passado. Fechando bem os meus olhos, os gritos em branco pararam. E quando a lua se pôs, Com certeza este é o momento Que eu esperava. Não tenho mais lágrimas a derramar E quando o momento chegar, nos abraçaremos. Não fale... Não ouça... Não veja.... Tudo é apenas uma ilusão, acontecendo em outro tempo, se tornando como uma criança perdida, com um desejo imperdoável. Apenas sua voz.. Apenas seu toque...Apenas sua presença, Sentimentos proibidos pegos pelo destruidor vento da noite. A aparência deste lugar não é o que eu esperava, Mas mesmo assim, esta é a casa em que meu corpo descansa. É uma doce realidade... Ao nascer o sol, A coincidência da vida apareceu silenciosamente, porém necessária, agora se desdobra diante de mim um sentimento que falha em se mostrar. Sem lágrimas, sem brechas, incompreensível, foi o nosso fim. Não importa aonde formos, você é quem eu traí, enquanto tentava te proteger. Só no presente.. Só no passado e só no futuro, irei me redimir! Agora é melhor eu me recolher e desaparecer, se isso for pra te proteger. Não fale... Não ouça... Não veja.... Tudo é apenas uma ilusão, acontecendo em outro tempo, se tornando como uma criança perdida, em um desejo imperdoável. Apenas sua voz.. Apenas seu toque...Apenas sua presença, Sentimentos proibidos pegos pelo destruidor vento da noite. Será melhor eu me recolher e desaparecer E então eu serei sua luz esquecida que não desaparecerá tão facilmente.

0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates